PMEAFOR

O PMEAFOR é o Plano Municipal de Educação Ambiental de Fortaleza, plano este que no ano de 2017 deu início ao seu processo de construção. Possui um amplo corpo de representação institucional, contando com secretarias de educação, secretarias de meio ambiente, ONG’s, institutos, coletivos, universidades entre outros.

A Educação Ambiental certamente já é algo necessário para qualquer política séria, apesar disso, ter a representação de sociedade civil, universidade e ongs socioambientalistas é imprescindível para que haja minimamente um compromisso coeso e efetivo com a prática posterior do plano.

Tal iniciativa parte da Secretaria Municipal de Urbanismo e Meio Ambiente de Fortaleza(SEUMA) e será um plano norteador para políticas públicas na área de Educação Ambiental nos próximos 10 anos no município de Fortaleza.

O Processo de construção do plano ocorrerá até sua culminância na semana do Meio Ambiente em 2018. O Verdeluz vem participando intensamente observando as propostas e ideias, contrapondo-se quando necessário e assumindo novos argumentos de modo mais construtivo para o Plano. Com o objetivo de representar classes vulneráveis e estabelecer bons níveis de discussão e implementação do Plano, o Verdeluz passa a ter cadeira e frequência nas reuniões.

PNJMA

A participação da sociedade em processos de elaboração e implementação de políticas públicas é necessária dado que somos nós os maiores interessados no seu bom funcionamento. A sociedade civil organizada tem espaço de participação política garantido constitucionalmente, dessa forma, o Verdeluz tem atuado na construção de políticas públicas com o intuito de promover a sustentabilidade para um mundo melhor.

Em 2014, o Verdeluz participou da elaboração do Plano Nacional de Juventude e Meio Ambiente, como representante da sociedade civil no processo participativo de construção do plano, em oficinas realizadas em Brasília e em Manaus. O PNJMA foi instituído por meio da Portaria Interministerial n. 390, de 18 de novembro de 2015.

O Instituto também teve seu trabalho publicado na 1a Edição da Revista de Juventude e Meio Ambiente (2014) – Territórios: espaços para o exercício da cidadania da juventude. O artigo intitulado “A experiência transformadora da educação ambiental no coração de Fortaleza: o Projeto Verde Luz”, foi escrito pela Beatriz Azevedo de Araújo, à época com 21 anos. Você pode acessar o material aqui.