O Projeto Recife Vivo teve início em 2016 dentro do Programa de Aprendizagem Cooperativa em Células Estudantis da Universidade Federal do Ceará, chamava-se Grupo de Estudos Sobre Peixes Recifais. Inicialmente o grupo tinha formato de célula de estudo onde os membros realizavam pesquisas em sala e em campo, os campos eram realizados no recife de Iparana. O bolsista e articulador do grupo, Saymon Pimenta, ao fim do vínculo com a bolsa, conversou com os demais membros e então decidiram que queriam continuar os trabalhos iniciados e desenvolver mais ações.

Em 2017, o grupo encontrou apoio no Instituto Verdeluz, que possui ideais semelhantes, e fará parte dele por tempo ainda indeterminado como um de seus projetos. Durante este ano realizará atividades de educação ambiental não formal com jovens em Ongs da região de Iparana como também fará esse trabalho com frequentadores do recife de arenito da mesma região. Paralelo às atividades de educação ambiental também ocorrem atividades de pesquisa, visando que os dados gerados possam servir de subsídios para planos de conservação e uso sustentável do local no futuro.

 

Veja nossa galeria de fotos!